Dicas ao paciente

Hipersensibilidade Dentinária

1

       A hipersensibilidade dentinária é definida como uma dor aguda, curta e passageira da dentina vital em resposta a estímulos térmicos, químicos e táteis. A exposição dos túbulos dentinários é responsável por uma redução do limiar de dor do paciente. As causas mais comuns usualmente relacionadas à sensibilidade dental são as lesões cervicais não cariosas: desequilíbrio oclusal, alto consumo de substâncias ácidas, técnica incorreta de escovação, escova dental inadequada, força de escovação e abfração. O tratamento pode ser feito por um profissional ou pelo próprio paciente sob orientação, dependendo do caso.

 

Cuidados durante o clareamento

3

1)     Evitar alimentos que contenham corante, como: chocolate, vinho, café, refrigerante (principalmente coca-cola), beterraba, suco, frutas cítricas, chá e cigarro, enquanto estiver fazendo o tratamento, pois estes retardam o processo de clareamento dos dentes;
2)     Contra-indicações: Gestantes, pessoas com hipersensibilidade dentária.
3)     Qualquer dúvida, ligar para seu dentista.

 

Importância da Higienização

5

       Manter uma boca saudável é importante para o bem-estar geral das pessoas. Os cuidados diários preventivos, tais como uma boa escovação e o uso correto do fio, ajudam a evitar que os problemas dentários se tornem mais graves. Devemos ter em mente que a prevenção é a maneira mais econômica, menos dolorida e menos preocupante de se cuidar da saúde bucal e que ao se fazer prevenção estamos evitando o tratamento de problemas que se tornariam graves.

 

Uso do fio dental

6

       O uso correto do fio dental remove a placa bacteriana e os alimentos nos lugares onde a escova não consegue chegar facilmente – sob a gengiva e entre os dentes. Como o acúmulo de placa pode provocar cárie, gengivite e mau hálito, usar fio dental diariamente é altamente recomendável, mesmo que você tenha dentes bastante separados. Além do uso do fio dental, o uso de uma escova de dentes interdental é bastante interessante para pessoas que utilizam aparelhos ortodônticos, pontes e/ou implantes.

 

A escolha e o tempo de vida útil da escova

7

       Não é fácil decidir qual o tipo de escova usar, já que o mercado oferece inúmeros tipos, formas e tamanhos. Contudo, lembre-se de que basicamente as escovas devem possuir cerdas macias e cabeça pequena para poder alcançar todas áreas da boca.

Deve-se trocar a escova dental a cada três meses ou quando perceber que ela começa a ficar desgastada. Estudos mostram que após três meses de uso normal, as escovas são muito menos eficientes na remoção da placa dos dentes e gengivas em comparação com escovas novas.

 

Com que freqüência eu devo visitar o dentista?

       Você deve planejar ver seu dentista duas vezes ao ano para “checkups”. Embora os checkups possam variar.Nele seu dentista provavelmente irá examinar seus dentes e gengivas em busca de qualquer problema visível. Ele também pode tirar radiografias a fim de se certificar de que não existam problemas escondidos.

 

Importância do tratamento Ortodôntico

       A terapêutica ortodôntica esta dirigida a maloclusão, ao crescimento anormal do complexo ósseo craniofacial e para a má função da neuromusculatura orofacial, os quais, isoladamente ou em combinação, podem causar problemas pscicossociais, na mastigação, na estética facial, na dicção, na deglutição, disfunções da articulação temporomandibular, suscetibilidade à doença periodontal, cárie e trauma.

 

Randerson Cardoso

© 2015 Randerson Cardoso. Todos os Direitos Reservados.